ANÁLISE DE ROTATIVIDADE: UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS INFLUÊNCIAS E OS IMPACTOS DA ROTATIVIDADE DE COLABORADORES EM UMA DAS UNIDADES DO MC DONALD’S DO ESTADO DE SÃO PAULO

Os desafios da gestão de recursos humanos (rh), em face aos novos paradigmas da atualidade.

Autores

  • Vanderlei Sampaio Faculdade Alfa
  • Elaine Ferrari
  • Fabrizio Meller da Silva
  • Nilza Aparecida dos Santos Siqueira
  • José Antonio do Nascimento

Palavras-chave:

Análise de Rotatividade; Gestão de Rh e Influências.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo promover uma reflexão teórica-empírica sobre a análise da rotatividade com base nas premissas de gestão de recursos humanos (rh), em face aos novos desafios da atualidade. Busca mensurar as influências e impactos causados para a organização pesquisada.   Nesse contexto, esse estudo almeja realizar uma discussão sobre essa temática, enfocando os aspectos da gestão de rh, bem como analisar as influências e os fatores que promovem impactos na organização analisada. O artigo inicialmente apresenta o histórico da gestão de recursos humanos, a multidisciplinaridade de conceitos envolvendo essa temática. Em seguida discute a análise de rotatividade. Na sequência, com base nesse cenário instigante de curiosidades sobre a análise de rotatividade de colaboradores numa unidade da empresa MC Donald´s do Estado de São Paulo.  Esse estudo através de pesquisa bibliográfica, busca contextualizar os aspectos fundamentais da análise de rotatividade, mensurando as influências e os impactos no âmbito organizacional. Entende-se que uma abordagem nesta área, irá cada vez mais apresentar contribuições para compreensão da gestão de rh em face aos novos paradigmas da atualidade. Neste estudo apresentamos a compreensão de rotatividade de pessoal, buscando analisar esse fenômeno em seu caráter de acontecimento, sob o prisma gerencial. Por fim, através dessa reflexão teorica-empírica da análise da rotatividade, objetiva-se suscitar novas reflexões no âmbito da gestão de rh, transcendendo os enfoques tradicionais de pesquisa.

Referências

BEUREN,Maria. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 3° edição, 2006.

CASCIO, W.; BOUDREAU, J. Investing in people: financial impact of human resource initiatives. 2. ed. New Jersey: Pearson Education, 2011.

CERVO, AMADO L. BERVIAN, Pedro A. MetodologiaCientífica. 5ª ed. Ed. Pretice Hall. São Paulo. 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

CHIAVENATO, Idalberto Gestão de Pessoas: O Novo Papel Dos Recursos Humanos nas Organizações. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

DUTRA, 2006, Joel Souza. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas.São Paulo: Atlas, 2006.

FLEURY, A. C. C.; FLEURY, M. T. L. Competitive strategies and core competencies: perspectives for the internationalization on industry in Brazil. Integrated Manufacturing Systems, Bradford, v. 14, n. 1, p. 16-25, 2003.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IWAMOTO, H. H.; ANSELMI, M. L. Rotatividade dos trabalhadores de enfermagem nos hospitais do município de Uberaba, Minas Gerais. Rev Gaúcha Enferm, Porto Alegre (RS) set. v. 27, n. 3, p.443-53. 2006.

LACOMBE, Francisco José Masset; HEILBORN, Gilberto Luiz José. Administração: princípios e tendências. 2ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 7ª ed. 2ª reimpressão, São Paulo: Atlas, 2009.

MILKOVICH George T. e BOUDREAU John W. Administração de recursos humanos. 1ª ed. 3ª tiragem, São Paulo: Atlas, 2000.

PAGNO, M. D. S.; FAVERI, F. Rotatividade da equipe de enfermagem: análise dos fatores relacionados. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, v. 11, n. 2, p. 136-142, 2014.

ROBBINS, S.; COULTER, M. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1998.

Downloads

Publicado

2021-07-22