GESTÃO DO CONHECIMENTO NO SETOR PÚBLICO: CASOS DO BRASIL, CANADÁ E PORTUGAL

  • Laís Bueno Tonin UEM
  • Wainer Cancian UNICESUMAR
  • Ana Claudia Chiarato UNICESUMAR
  • Luana Colosio UNICESUMAR
Palavras-chave: Gestão do Conhecimento, Setor Público, Práticas de gestão

Resumo

 O presente estudo é uma discussão teórica acerca da gestão do conhecimento (GC) em três contextos

distintos: Brasil, Canadá e Portugal. O objetivo deste trabalho é apresentar o atual cenário da GC no setor

público dos três países supracitados, evidenciando o reconhecimento dos processos de GC, a

implementação, a institucionalização da GC como prática das organizações e como estes aspectos se

manifestam – ou não são manifestados – na perspectiva destes três países. Referente ao panorama

brasileiro, é apresentado o caso da ANAC/SAR, para ilustrar uma eficiente aplicação de GC no Brasil; no

contexto de Portugal apresenta-se uma investigação sobre o reconhecimento dos processos de GC em

câmaras municipais, e por fim, apresenta-se a Gestão do Conhecimento no setor público Canadense:

alguns fatores de sucesso.

Referências

BATISTA, Fábio Ferreira. Casos Reais De Implantação Do Modelo De Gestão Do
Conhecimento Para A Administração Pública Brasileira. Capítulo 1. IPEA. Brasília,
2014.

CARDOSO, L. Gestão do conhecimento e competitividade organizacional: um modelo
estrutural. Comportamento Organizacional e Gestão, v. 13, n. 2, p. 191-211, 2007.

DALKIR, Kimiz. Knowledge Management in the Public Sector: Some Canadian
success factors. Disponível em ipea.gov.br > acesso em 26 jun de 2017.

TH DAVENPORT, L PRUSAK . Working knowledge: How organizations
manage what they know.1998

DOROW, Patricia Fernanda; CALLE, Guillermo Antonio Dávilla; RADOS, Gregorio Jean
Varvakis. Ciclo de conhecimento como gerador de valor: Uma proposta integradora.
Espacios. vol. 36. n. 12. 2015. 12p.

DRUCKER, Peter F. Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira, 1993.

L FAHEY, L PRUSAK. The eleven deadliest sins of knowledge
management. California management review, 1998.

NONAKA & TAKEUCHI. The knowledge-creating company: How
Japanese companies create the dynamics of innovation. 1995

PAIS, Leonor. A Gestão do Conhecimento na Administração Pública Portuguesa: a teoria,
a prática e as lições aprendidas. In: BATISTA, Fábio Ferreira. Experiências
internacionais de implementação da gestão do conhecimento no setor público. Rio
de Janeiro : Ipea, 2016.

SENGE, Peter M. A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. 31. ed.
Rio de Janeiro: Best Seller, 2016.

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos [a], ROMANOWSKI, Joana Paulin [b]. “Estudos
de revisão: implicações conceituais e metodológicas [I] Review studies: conceptual
and methodological implications [A]. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 14, n. 41, p. 165-189,
jan./abr. 2014
Publicado
2019-11-22